Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Desabafos’ Category

A alminha caridosa que me desenvencilhar a ligação eduroam para iPhone/iPod Touch na Universidade do Algarve terá um almocinho pago por moi. Se for alguém de terra longínqua terei todo o prazer em mandar uma flash drive 4GBs novinha em folha (dá sempre jeito).

Mais terá o meu agradecimento público. 🙂

Anúncios

Read Full Post »

O acesso à eduroam (wireless) é uma chatice. Porquê? Porque o pessoal da minha universidade — a UAlg — só complica.

Por exemplo:

1) O tutorial de acesso para Macintosh foi fornecido muito tardiamente; à altura já muitas outras universidades o tinham feito. Um ano depois, ainda só disponibilizam o tutorial para o Mac OS Tiger. Entretanto, no mundo real, nós já vamos no Leopard update 5. Note-se que, no meu caso, em 2006 (Tiger) e, depois, este ano (quando saiu o Leopard), só após muitas marteladas com a cabeça, e algum apoio do técnico de informática da faculdade (não da universidade), cheguei a bom termo no estabelecimento estável da ligação wireless.

2) O acesso via iPhone/iPod Touch, cujo tutorial (para não variar) já está disponível em muitas outras universidades, teima em aparecer na UAlg. Infelizmente, por mais voltas que eu dê não me consigo safar sem certificar a ligação; coisa que, infelizmente, não consigo fazer. Oficialmente a resposta é que está em desenvolvimento e que não me podem ajudar de momento.

Isto é coisa que não percebo. Mesmo quando se queixam de falta de pessoal (o que entendo até certo ponto), não há justificação para tão longos atrasos. (Aliás, que me conste a Universidade de Trás-os-Montes também não anda a nadar em efectivos; nem a de Coimbra. O Técnico ainda vá lá.) Em especial quando existem dois cursos de licenciatura em informática. E quando seria apenas ver o que os outros já fizeram.

Ora bolas!

Read Full Post »

Por cá ignora-se a constituição, à laia de ganhar pontos para a próxima eleição (leia-se o PS, partido do governo). Aquilo que é negado é, pura e simplesmente, a igualdade perante a lei e a sociedade. A uma minoria, claro.

Como já tanta gente disse, o direito de casar com uma pessoa do mesmo sexo não diminui em nada os direitos dos outros e muito menos vai contra a dignidade do casamento civil. Vai, sim, contra a possibilidade de duas pessoas do mesmo sexo celebrarem, e oficializarem, a ideia de família.

E não venham com a triste ladainha de que este é um tema pouco debatido, e muito menos pouco importante. Só diz isso quem nunca sentiu na pele a negação de um direito que é dado a outros… mesmo que pague os mesmos impostos e cumpra as mesmas obrigações sociais.

Mas, enquanto por cá se ignoram direitos, mais longe — no estado americano do Connecticut — o Supreme Court estadual legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Muitos passam a usufruir desse direito.

Costumo dizer que os EUA têm do melhor e do pior. Em Portugal, com algumas importantes excepções, temos uma mediania entristecida, muito em especial na classe política. E um grupo parlamentar socialista que mais parece saído do tempo da velha senhora.

Read Full Post »

I’m free!!! Livre…

Vêem o gatito?

Pois. É como me sinto. Cansada, a descomprimir depois de uma das fases mais difíceis dos meus trinta e tal anos.

Entreguei a tese hoje. 698 páginas de texto, figuras, imagens. Quatro anos da minha vida.

Ainda falta a defesa (lá para Outubro, calculo), mas o pior já passou. (Espero.)

Vou voltar a focar-me na família. Vou poder sair. Divertir-me. Não contar as horas. Vou dormir sossegadamente. Vou de férias… Canadá e EUA. Longe daqui.

Nem vos digo o quão importante foi este blogue nesse tempo. Serviu para destressar. Para fazer amigos. Para ser geek de uma forma diferente.

O  Mac² vai continuar a meio gás enquanto eu estiver fora (até meados de Setembro). Mas depois volta. Espero que a minha cabeça já esteja melhorzinha por lá. Sim, porque agora ainda sinto o cérebro do tamanho de uma azeitona, com tetras de informação comprimida.

Ufa.

Read Full Post »

ODEIO o Excel!!!

Grrrr!!!

Estou a formatar tabelas e gráficos para entregar a tese e… a ∞¬¢¢$ do Excel (Office 2008, claro) resolveu corromper o ficheiro! Três horas de trabalho foram ao ar.

Ops! Espera. O imbecil do Excel não abre o ficheiro, mas o Numbers (da Apple), sim. Que ironia. Não está perfeito, mas ao menos os dados estão lá!

Ou seja, Excel corrompe o ficheiro xlsx e não o abre > abro o ficheiro xlsx corrompido no Number > salvo-o em xls > abro-o no Excel.

Mas, deusas minhas, será normal!?

Sim, se o Excel fosse a Janet Leigh, eu seria o Anthony Perkins.

Read Full Post »

esta.

Isto a propósito do iPhone versão tuga. Ainda sobre o mesmo tema, aqui ficam as frases do dia:

Die iPhone die! (Via Pedro de Nottingham.)

Comprem um iPod Touch. (Via link lá de cima.)

Read Full Post »

Aquilo que se passou na Irlanda (a vitória do não ao Tratado de Lisboa, ainda que por valores não avassaladores) espelha, na minha opinião, aquilo que se passa na alma de muitos cidadãos europeus: enquanto os políticos (nacionais e europeus) andarem de costas viradas para as gentes de julgam (bem) governar, existirá sempre uma grande possibilidade que essas mesmas gentes, na primeira oportunidade, lhes batam com a porta na cara.

Será que alguém dúvida que se o referendo acontecesse noutros países existiriam mais respostas maioritariamente “não”?

A ideia de Europa pode vingar, mas só quando os “europeus” efectivamente se sentirem como tal, sem acusarem o peso da imposição política. A política, por mais bem intencionada que seja, não se pode fazer à parte do social. E a ideia de uma Europa social, para além de económica e política, parece estar lá muito, mas muito ao fundinho do túnel, qual satélite de Júpiter. Enquanto não se aproximar, qualquer tratado (mesmo com ratificação coxa, como muito preconizam) está fadado a falhar, mais cedo ou mais tarde.

Ao contrário de outros, não me estou a rir da situação. Porquê? Porque a situação não é boa. Porque precisamos de uma Europa forte e unida para lá dos papéis de Bruxelas e isso está longe de acontecer. Temos uma Europa obviamente coxa e isso é — em termos muito simples — mau.

Read Full Post »

Older Posts »