Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Fevereiro, 2008

links for 2008-02-29

Anúncios

Read Full Post »

links for 2008-02-28

Read Full Post »

links for 2008-02-27

Read Full Post »

A Apple Store portuguesa baixou o preço do MacBook Pro em 100 e 200 euros (versão base e outras, respectivamente) e o MacBook em 50 euros. Será que finalmente vale a pena deixar de os ir comprar nos Estados Unidos?

Se forem aos EUA sem terem como intuito principal esta compra e não se importarem de ficar com um teclado americano ou espanhol (eu uso o último e gosto), a resposta é SIM.

Façamos as contas:

MacBook Pro 15′ (versão base), com a conversão cambial de hoje (1 euro = 1.488 dólares).

Preço na Apple Store US = 1999 dólares. Um ano de garantia.

Preço na Apple Store Portugal = 1799 euros (c.1487 euros s/ IVA). Dois anos de garantia.

Conversão 1999 dólares = c. 1345 euros

Mais, mesmo que se compre a Apple Care (garantia internacional de três anos), que custa 350 dólares nos Estados Unidos, compensa.

Preço MacBook Pro com Apple Care nos EUA = 2349 dólares = c. 1578 euros

Ou seja: Um MacBook Pro nos EUA com garantia internacional de 3 anos fica a 1578 euros. Em Portugal, com garantia de 2 anos (julgo que o segundo ano só é válido para Portugal), o preço é 1799 euros. Ainda é uma diferença de c. 220 euros (que dá para comprar muito software ou um iPod clássico; nos EUA, claro).

Apetece-me ser reaccionária e dizer: Menos cem euros é bom, mas queremos mais!

E já agora, Ó Senhor Primeiro-Ministro, que tal baixar a &%!¿¡ do IVA?!

E mais ainda, porque carga de água é que a sessão de visionamento das páginas da Apple Store portuguesa vai às urtigas com um aviso de “pedimos desculpa, mas por razões de segurança, blá, blá, blá”? Será que os olhinhos de cobiça dos visitantes dão cabo de qualquer coisa?

Read Full Post »

Novos MacBook Pro e novos MacBook.

No que mais me interessa: graças a todas as santinhas (e mais uma) o teclado do MacBook Pro não mudou. (Ufffa!) Mas o trackpad é agora multi-touch. Opção de monitorglossy ou antiglare. (Ufffa! outra vez.) 🙂

Para o resto das novidades, é só seguir os links em cima. Para especificidades seguir para aqui.

Via Apple HotNews:

Introducing new MacBook and MacBook Pro models

Apple today introduced new models of the MacBook and MacBook Pro. MacBook Pro models feature the latest Intel Core 2 Duo processors (running at up to 2.6GHz with 6MB of shared L2 cache), larger hard drives (up to 300GB), and 2GB of memory standard in most models. They also include the latest NVIDIA graphics processors — with up to 512MB of video memory — and an innovative Multi-Touch trackpad, first introduced in MacBook Air.

The three new models of the MacBook feature faster processors and hard drives: sleek white 2.1 GHz and 2.4 GHz models with 120GB or 160GB 5400 rpm hard drives and a stunning black 2.4 GHz model with a massive 250GB 5400 rpm hard drive. The 2.4 GHz MacBook ships with 2GB of memory standard, expandable up to 4GB across the line.

Available immediately, the new MacBook and MacBook Pro models start at just $1,099 and $1,999, respectively. [Feb 26, 2008]

Read Full Post »

Link

Numa só frase: “Bitch is the new black”!

Agora (mais ou menos) a sério. Desde que a Tina Fey, da maravilhosa série “30 Rock”, faz voltou a fazer parte do Saturday Night Live, as audiências subiram a níveis só vistos num passado muito longínquo. Este vídeo (simplesmente *hilariante*!) explica porquê.

Read Full Post »

Já não têm o encanto que tinham. Talvez porque sou mais velha, talvez porque vi poucos do filmes candidatos, talvez porque já não reuno um grupo de amigos cá em casa.

Há coisas a que ainda acho piada, como a passadeira vermelha. Gosto de ver as fatiotas e de ouvir as baboseiras (não há outro termo!) que são perguntadas, seguidas de respostas mais ou menos fabricadas em que se existir um vestido de marca, o seu designer é sempre anunciado. (Eu sei que eles guerrilham pelas “estrelas” a vestir; mas será que lhes pagam? A propósito, bonito vestido o da Hilary Swank, feito por Versace; já a Nicole Kidman e a Renee Zelweger vou ali e volto já.) (Para ver imagens clique aqui.)

O Jon Steward é do melhor a apresentar. Fartei-me de rir com as piadas sobre grávidas na audiência e o Jack Nicholson (sempre na primeira fila e de óculos escuros). Bem metida também a referência à Hillary Clinton a propósito do filme “Away From Her” (por falar nisso, a Julie Christie estava belíssima).

Os pontos mortos do espectáculo estiveram bem presentes, apesar de melhor distribuídos graças à mudança na ordem da atribuição dos prémios. As partes musicais foram, no mínimo chatas, e faz falta alguém com a garra da Debbie Allen a coreografar os Óscares. (Lembram-se da professora de dança da “Fama”? Ela mesma.) Menos bem conseguido também (a roçar a imbecilidade crónica) as piadas Halle Berry v. Judi Dench. Enfim…

Este ano os Óscares não foram particularmente emotivos (a emotividade é um must): de notar que neste ponto as melhores partes na noite foram as entregas dos Óscares a Javier Bardem e da Marion Cotillard, bem como a entrega das estatueta para melhor curta-metragem de documentário a Cynthia Wade e Vanessa Roth (filme FreeHeld). Fabulosa a Diablo Cody, stripper transformada em escritora, que ganhou o prémio de argumento por “Juno”. Ah, e — claro — o momento de nostalgia por aqueles que morreram, em especial quando apareceu a fotografia de Heath Ledger.

Ah, e os irmãos Cohen, por melhores realizadores que sejam (e são excelentes), não tornaram a noite particularmente interessante.

Os prémios em si? Merecidos ou não? Questão menor quando se trata dos Óscares, o Espetáculo. 😉

Read Full Post »

Older Posts »